Os mares do Alasca

Os mares do Alasca têm três principais regiões de pesca: o Golfo do Alasca, o Mar de Bering e o Mar de Chukotka. O estado do Alasca é conhecido por uma ampla variedade de matérias-primas disponíveis.

Com uma ampla variedade de matérias-primas disponíveis, média anual de 2,6 milhões de toneladas, tanto o governo quanto a indústria pesqueira do Alaska adotam políticas de gerenciamento responsável dos recursos naturais disponíveis.

Selvagem

A Constituição do estado do Alasca, com o intuito de evitar impactos negativos sobre a fauna marinha local, proíbe a criação de peixes em cativeiro. Isso garante que todos os peixes capturados no Alasca sejam de origem selvagem.

Salmões, peixes brancos e frutos do mar vivem em seu ritmo natural e nadam livremente nas águas frias, límpidas e puras da costa rochosa do Alasca, que possui uma extensão de 34 mil milhas.

Natural

Devido à origem selvagem, todas as espécies do Alasca vivem em seu habitat natural, o que garante que todos os produtos sejam isentos de aditivos químicos, corantes, rações, hormônios e antibióticos, assegurando todas as reais propriedades do pescado e seus benefícios para a saúde, dada a presença de vitaminas, sais minerais e Ômega-3 naturais.

Sustentável

O estado do Alasca preza pela gestão cuidadosa dos recursos naturais com base na conservação e preservação de todas as espécies de peixes e frutos do mar.

A pesca nos mares do Alasca é sustentável, ambientalmente responsável e certificada.

TEMPORADAS DE PESCA

A pesca no Alasca é realizada em temporadas pré-definidas. Os peixes e frutos do mar do Alasca são disponibilizados congelados, defumados e enlatados. Todo pescado é congelado imediatamente após a pesca, conservando, assim, sua qualidade, pureza e sabor.